TV Asa Branca G1 Caruaru e Regiao GE Caruaru e Regiao Radio Globo Recife

ESPORTES
por CBN Recife em 09/02/2019
Em clássico repleto de alternativas, Náutico e Santa Cruz lutam bastante mas empatam por 2 x 2 No primeiro clássico disputado após a reabertura do estádio dos Aflitos, equipes fizeram jus ao nome de clássico das emoções


#
Foto: Léo Lemos / Divulgação Náutico

Se não viram um primor de técnica, os 6.017 torcedores que compareceram ao estádio dos Aflitos, na noite deste sábado, não podem reclamar de falta de entrega e emoção no clássico entre Náutico e Santa Cruz, que acabou empatado por 2 x 2, com dois tempos bem parecidos, em confronto válido pela quarta rodada da Copa do Nordeste. Com o resultado, os tricolores subiram para a segunda colocação do grupo “A”, com cinco pontos, já o Náutico segue fora do G4 do grupo “B”, permanecendo na quinta posição, com os mesmos cincos pontos do Santa Cruz. Como os dois times possuem um jogo a mais que os adversários, as posições ainda devem ser alteradas ao término da rodada.

 

PRIMEIRO TEMPO

Vivendo um melhor momento, o Santa Cruz começou a primeira etapa mais organizado dentro de campo, controlando bem a partida, enervando a torcida do Náutico. E logo aos sete minutos, o primeiro golpe coral. Após jogada feita pelo lado esquerdo do ataque tricolor, o meia Allan Dias cruzou rasteiro para dentro da área e a bola sobrou nos pés do artilheiro Pipico, que cortou o zagueiro Sueliton e chutou para o gol, estufando as redes alvirrubras. Com o marcado, a partida passou a ficar ainda mais disputada, e com o passar do tempo, o Náutico equilibrou as ações e passou a agredir mais o Santa. Aos vinte e seis minutos, Wallace Pernambucano, desta vez como garçom, cruzou pro meio da área coral, e o atacante Jorge Henrique apareceu como uma flecha para cabecear a bola entre as pernas do goleiro Ricardo Ernesto, deixando tudo igual nos Aflitos. E a primeira etapa acabou com o timbu melhor em campo.

 

SEGUNDO TEMPO

Mais ligado na volta do intervalo, o Santa Cruz repetiu o início do jogo, e logo aos cinco minutos, novamente o artilheiro Pipico deixou os visitantes na frente outra vez, após uma boa jogada feita pelo garoto Elias, que chutou cruzado para dentro da área timbu, dando apenas o trabalho do atacante coral empurrar a bola para as redes. A diferença foi que desta vez o Náutico sentiu bastante o gol sofrido e passou a errar passes no seu campo de defesa, e num lance em que o meia Allan Dias desarmou o adversário no meio de campo, o time tricolor teve a chance do terceiro gol, após enfiada do atacante Pipico para o próprio Allan Dias, que bateu bem, mas o goleiro Bruno evitou o gol. A partir daí, os donos da casa voltaram a equilibrar o confronto e aos poucos foi passando a ter mais a posse da bola. E em uma jogada feita pelo volante Luiz Henrique, atuando como lateral-direito, o atleta cruzou para a área do Santa Cruz, o zagueiro Vitão tentou cortar e acabou marcando contra. Com o jogo empatado, o Náutico exerceu uma pressão para buscar a virada, mas a partida terminou mesmo empatada por 2 x 2.

 

FICHA DO JOGO

 

Náutico

Bruno; André Krobel (Fábio Matos), Diego Silva, Sueliton e Gabriel Araújo; Jimenez, Luiz Henrique e Lucas Paraíba; Jorge Henrique (Thiago), Wallace Pernambucano e Robinho. 

Técnico: Márcio Goiano

 

Santa Cruz

Ricardo Ernesto; Marcos Martins, Vitão, Danny Morais e Bruno Ré; Charles (Eduardo), Diego Lorenzi e Allan Dias; Jô (Augusto), Pipico e Elias Carioca (Jeremias). 

Técnico: Leston Júnior

 

Local: Estádio Eládio de Barros Carvalho (Aflitos), no Recife.

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Assistentes: Marcos Welb Rocha de Amorim (BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

Gols: Henrique (26’ 1ºT), Vitão (Contra - 22’ 2ºT) [Náutico]; Pipico (7’ 1ºT/ 5’ 2ºT) [Santa Cruz]

Cartões Amarelos: Sueliton, Robinho, Wallace Pernambucano (Náutico); Jô, Charles, Augusto, Vitão (Santa Cruz)

 

Público: 6.017 torcedores

 Renda: R$ 117.544,0

fechar