TV Asa Branca G1 Caruaru e Regiao GE Caruaru e Regiao Radio Globo Recife

SAúDE
por Globo G1 em 17/09/2013
Samu recebe cerca de 15 mil trotes por mês Quase 50% das ligações recebidas diariamente são de casos inexistentes. Informar falsa ocorrência é crime e pode levar de um a três anos de prisão.


#
Globo G1

Quando alguém passa mal ou acontece um acidente, o Serviço Móvel de Urgência (Samu) deve ser prontamente acionado para prestar socorro. A ocorrência é registrada e uma ambulância é enviada imediatamente. O problema é que são registrados mais de 15 mil trotes por mês para o número 192, do Samu, na Região Metropolitana do Recife - diariamente, esse número correspode a quase 50% das ligações recebidas pela central.

Tudo isso atrapalha muito o trabalho dos socorristas, de forma que  a linha fica ocupada e o tempo perdido pode até fazer com que outra pessoa, que realmente está passando mal, deixe de ser atendida. De acordo com o coordenador do Samu Metropolitano, Leonardo Gomes, existem indícios que fazem com que os atendentes identifiquem uma ligação falsa. "Se o acidente for em via pública, a pessoa estiver muito calma e você não escutar barulho ao fundo, é o primeiro sintoma", exemplificou.

Em 2010, o Samu atendeu uma falsa ligação sobre o deslizamento de uma barreira, que provocou o deslocamento de  três ambulâncias, além de duas equipes do Corpo de Bombeiros e um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal. Parte das ligações são realizadas por crianças que, muitas vezes, não entendem a gravidade da ligação. "Férias escolares são uma dor de cabeça para nós. A criança vê isso como brincadeira, talvez por nao ter conhecimento do potencial lesivo", continuou Leonardo.

Passar trotes é crime previsto no código penal, e configura como crime de comunicação, podendo  levar de um a três anos de detenção.

fechar