Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

Uma reunião pública virtual vai debater a violência contra crianças e adolescentes durante a pandemia


Por: Aldo Vilela

A iniciativa é da vereadora Ana Lúcia (Republicanos)

A iniciativa é da vereadora Ana Lúcia (Republicanos)

Foto: Divulgação

10/05/2021
    Compartilhe:

Câmara do Recife vai debater violência contra crianças e adolescentes durante a pandemia

   
        Uma reunião pública virtual vai debater a violência contra crianças e adolescentes durante a pandemia. A iniciativa é da vereadora Ana Lúcia (Republicanos).
“Em muitas situações, crianças pequenas ficaram isoladas em casa com um familiar que já a abusou várias vezes, elas ficaram distantes de outros adultos protetores, como pessoas da escola ou da comunidade.” Pontuou a parlamentar.
          Segundo um levantamento realizado pelo Ministério da Saúde, em quase 40% dos casos de violência sexual, o agressor tem parentesco com a vítima. Além disso, pouco mais de 50% das vítimas têm menos de cinco anos, em sua maioria são negros e meninas.
          De acordo com o Atlas da Violência 2018, Cerca de 70% das vítimas de estupro são crianças e adolescentes, as meninas estão em risco muito maior de sofrer violência sexual do que os meninos. Elas representam 85% das vítimas. E 51% são negras.
          Os abusos acontecem principalmente dentro de casa, 67% dos agressores são parentes próximos ou conhecidos, como pais, mães, padrastos e irmãos, nos casos que ocorrem com crianças de até  13 anos. Casos com autor desconhecido (32,50%) e amigos/conhecidos (26,09%) prevalecem quando as vítimas são adolescentes. Estima-se  que ocorram em torno de 500 mil casos de estupros por ano no Brasil.
         Entre os convidados para o debate, que vai acontecer no dia 14 de maio às 15 horas, estão representantes do Ministério Público, da Secretaria da Primeira Infância do Recife, do Fundo Internacional de Emergência das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, do Departamento de Policia e do Adolescente (DPCA), do Conselho Tutelar, da Casa de Acolhida Acalanto, e o Diretor Executivo da Primeira Infância Plantar Amor (PIPA), Rogério de Melo Moraes.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook