Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Movimento Econômico

Nova política do WhatsApp começa a vigorar sábado


Por: REDAÇÃO Portal

O usuário que não concordar as novas normas terá envio e leitura de mensagens limitados pelo app

O usuário que não concordar as novas normas terá envio e leitura de mensagens limitados pelo app

Foto: Migração para outros aplicativos de mensagens, como Telegram, pode ser alternativa para quem não aceita a imposição/Foto: Pixabay

12/05/2021
    Compartilhe:

Por Juliana Albuquerque

Presente em 99% dos smartphones no Brasil, a partir do próximo dia 15, o WhatsApp passará a compartilhar com o Facebook e Instagram grande parte dos dados coletados pelo aplicativo de mensagem. Em sintonia com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), a ação só será realizada com a permissão do usuário. Para quem não concordar com esse compartilhamento, resta utilizar a ferramenta de forma tão limitada, que terminará sem utilidade em um curto espaço de tempo.

“O que o WhatsApp vai fazer é induzir o consumidor ao erro. Porque, por mais que eles garantam que as mensagens são criptografadas, o que importa é o que se vai fazer com esses dados colhidos de algo que deveria ser privativo nosso, como nossos contatos, fotos do nosso perfil localização, entre outros”, comenta a advogada e professora de Direito Cibernético, Carmina Hissa. De acordo com ela, só no Brasil o WhatsApp encontrou esse espaço para agir dessa forma. “Como aqui no Brasil, a maioria utiliza essa ferramenta, eles agem dessa maneira. Mas no fim, o que os usuários têm que se perguntar ao aceitar ou não os novos termos é o quanto vale sua privacidade. Afinal, ao compartilhar esses dados com o Facebook, que já tem uma política de utilização de dados de forma distinta, quem pode garantir onde nossos dados irão parar e como serão utilizados”, questiona.

Para o presidente do Porto Digital, Pierre Lucena, na prática, a nova política de compartilhamento de dados do WhatsApp não vai piorar nem melhor nada. “O compartilhamento de informações já acontecia muito antes de qualquer mudança. A diferença, agora, e que estão perguntando se podem ou não compartilhar”, avalia Lucena, que aponta que o desconforto de dividir algumas informações não se compara aos benefícios de ter uma cota de comunicação no canal. “O WhatsApp é um instrumento de comunicação cômodo e que até hoje consegue funcionar sem a interferência de spams como nenhum outro”, analisa.

Migrar pode ser uma alternativa

Pesquisa realizada, em fevereiro, pela Panorama Mobile Time/Opinion Box, revelou que 90% usam o WhatsApp para enviar mensagens, enquanto 81% se comunicam por mensagem de áudio pelo app. E quando se trata de abrir o aplicativo diariamente, 98% olham o mensageiro todo dia. Concorrer com algo tão dominante em território brasileiro não será tão simples. O Telegram tem conseguido uma boa evolução desde que o WhatsApp anunciou essas modificações em sua política de compartilhamento de informações, mas ainda não tem tanta adesão como o WhatsApp. Segundo o levantamento, embora tenha conseguido soltar de 13%, em janeiro de 2019, para 27% a sua base de usuários no Brasil, apenas 53% desses usuários utilizam a plataforma diariamente.

“Não acredito que vá haver uma adesão em massa a outros aplicativos de mensagens, a exemplo do Telegram, por conta dessa mudança do WhatsApp. O WhatsApp já está inserido no comportamento individual do brasileiro e acho difícil que isso mude agora”, avalia Pierre Lucena.

Para Carmina Hissa, migrar pode ser uma forma de proteção. “O WhatsApp vem perdendo seguidores no Brasil após o anúncio dessas mudanças, cerca de 30% de sua base de usuários já não utiliza a plataforma em seu dia a dia”, afirma Hissa.

De acordo com ela, é possível migrar para outros aplicativos tão bons quanto o WhatsApp sem prejuízo algum das informações contidas no app. “Como nossa agenda de telefone não muda, quando se instala o Telegram, por exemplo, ele já avisa quem tem ou não o aplicativo instalado”, informa a especialista.

Após a instalação do novo aplicativo de mensagem, segundo Carmina, também é possível exportar as conversas do WhatsApp. Para isso, ela dá as dicas de como fazer:

No Androide basta o usuário ir nos três pontos, no canto superior direito da conversa, e depois clicar em “Mais”. Lá, terá a opção de “Exportar conversa”. Escolha se deseja anexar a mídia ou não (para enviar fotos, vídeos e arquivos trocados); no menu de compartilhamento, escolha o Telegram; selecione para qual chat deseja transferir as mensagens e clique em importar e aguarde concluir.

No IOS, é mais complexo. Veja o passo a passo:

Passo 1. Abra o WhatsApp e acesse a conversa que você quer transferir. Em seguida, toque sobre o nome do contato para abrir os dados. Por lá, role a tela até o fim e toque em "Exportar conversa";

Passo 2. Escolha se deseja anexar os arquivos de mídia ou exportar apenas as mensagens de texto. Após exportar, o menu de compartilhamento do iOS será exibido. Nele, localize o Telegram ou outro app e toque em "Mais";

Passo 3. O mensageiro será aberto e você deverá selecionar o contato para o qual a conversa será importada. Se necessário, use a busca para localizá-lo rapidamente. É preciso que você e o contato que irá receber as mensagens tenham os respectivos números salvos;

Passo 4. Agora, confirme a importação tocando em "Pronto" e aguarde até que as mensagens sejam transferidas. É importante permanecer com o aplicativo aberto até que o processo seja finalizado. Por fim, basta tocar em "Pronto";

Detalhe: No Telegram, as mensagens serão exibidas com a data original e a data de importação.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook