Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Movimento Econômico

Setor produtivo reage à prorrogação das medidas restritivas


Por: REDAÇÃO Portal

Usando de muita cautela, empresários lembram que há mais de um ano enfrentam medidas duras que colocam em risco a manutenção de empresas e de empregos

Usando de muita cautela, empresários lembram que há mais de um ano enfrentam medidas duras que colocam em risco a manutenção de empresas e de empregos

Foto: Secretario de Saúde, André Longo, anunciou as medidas junto coma secretária adjunta de Desenvolvimento Econômico, Ana Paula Vilaça/Foto Ivison Gambarra/SEI

06/05/2021
    Compartilhe:

O setor produtivo reagiu com muita cautela à decisão do Governo do Estado de estender por mais 15 as atuais medidas restritivas. O presidente da Associação Pernambucana de Shopping Centers (Apesce), Paulo Carneiro, afirmou em nota que a prorrogação da vigência das medidas restritivas por parte do governo do Estado era esperada pelo setor.

Mas ressaltou que há um ponto divergente em relação à análise que o governo tem feito sobre a extensão do horário de funcionamento das atividades econômicas. Os shopping centers defendem que se estenda os horários de funcionamento para reduzir a possibilidade de concentração de pessoas. “Este é um pleito antigo e é ponto divergente em relação à análise que o governo tem feito”, disse Paulo Carneiro em nota.

Embora entenda que é preciso pensar primeiro na saúde das pessoas e ter atenção com a capacidade de atendimento nos hospitais, a nota diz que “o comércio enfrenta medidas duras e restritivas há mais de um ano, colocando em risco a manutenção de empresas e de empregos”. E finaliza dizendo que “resta cumprir e colaborar para minorar esses efeitos no menor prazo possível”.

O Movimento Pró-Pernambuco também soltou nota lembrando que o setor produtivo já está há mais de um ano passando por extremas dificuldades e a prorrogação das restrições por mais 15 dias pesarão bastante sobre os negócios.

“Percebemos, que apesar da alta nos números, o estado ainda mantém as melhores condições de controle da doença no Brasil. No entanto, entendemos que a situação não pode perder o controle, sob pena de danos ainda maiores para a economia estadual”, diz a nota da entidade.

Também em nota, a Abrasel disse que a prorrogação do plano de convivência por mais 15 dias vai impor mais sacrifícios e ampliará o número de fechamentos de bares e restaurantes. "Sabemos da dificuldade de conciliação em mantermos nossos pleitos de flexibilização de horários quando a taxa de ocupação das UTI's na rede hospitalar atingem os 97%. Seguimos funcionando, mantendo todos os mais rígidos  protocolos  e tentando sobreviver", conclui.

O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 em Pernambuco resolveu, nesta quinta-feira (06.05), estender as atuais restrições contidas no Plano de Convivência até o dia 23 de maio. A decisão, anunciada durante coletiva online do Governo do Estado, foi motivada pelos indicadores da doença, que permanecem em um platô de estabilidade, embora com patamares ainda elevados.

O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 em Pernambuco resolveu, nesta quinta-feira (06.05), estender as atuais restrições contidas no Plano de Convivência até o dia 23 de maio. A decisão, anunciada durante coletiva online do Governo do Estado, foi motivada pelos indicadores da doença, que permanecem em um platô de estabilidade, embora com patamares ainda elevados.

 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook