Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

Apesar de Bolsonaro, Pernambuco entra no debate do “efeito estufa”


Por: REDAÇÃO Portal

Tema foi debatido durante reunião do “Fórum Pernambucano de Mudanças Climáticas”

Tema foi debatido durante reunião do “Fórum Pernambucano de Mudanças Climáticas”

Foto: Reprodução internet

13/08/2019
    Compartilhe:

Apesar de o presidente Jair Bolsonaro não dar a menor importância aos esforços que o mundo atualmente realiza pela redução de emissão de gases na atmosfera, o Governo de Pernambuco vai apresentar uma proposta com metas, ações e a definição do papel que caberia aos estados brasileiros a fim de reduzir a emissão de gases de efeito estufa na atmosfera.

O tema foi debatido nesta terça-feira (13) durante reunião do “Fórum Pernambucano de Mudanças Climáticas” coordenado pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade.

As primeiras iniciativas que farão parte desse documento começaram a ser coletadas ainda no encontro, envolvendo as áreas de energia, transporte, reflorestamento, agrologia, urbanismo e políticas públicas.

De acordo com o secretário José Bertotti, a ideia é que a “carta de compromisso” seja debatida pela Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Meio Ambiente a fim de ser apresentada na próxima Conferência Nacional de Mudanças Climáticas, que acontecerá no final do ano, no Recife. 

O debate, que se realizou na Universidade Católica de Pernambuco, reuniu cerca de 200 pessoas e contou com a presença do coordenador executivo do Centro Brasil no Clima, Alfredo Sirkis, do secretário executivo do ICLEI América do Sul, Rodrigo Perpétuo e do ambientalista pernambucano Sérgio Xavier. 

Segundo Sirkis, que já foi deputado federal pelo Rio de Janeiro, o Brasil vive atualmente um retrocesso na sua política ambiental, especialmente na área do desmatamento. 

Ele disse que entre 2004 e 2012 o Brasil foi o país que mais reduziu as emissões de CO2 por combater a derrubada da floresta, porém em julho desse ano, em comparação ao mesmo período de 2018, o desmatamento cresceu 278%, segundo dados do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook