Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

Bolsonaro prevê fechamento do jornal “Valor Econômico”


Por: REDAÇÃO Portal

Previsão foi feita durante café da manhã com representantes da Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão

Previsão foi feita durante café da manhã com representantes da Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

22/08/2019
    Compartilhe:

Menos de duas semanas após ter assinado uma Medida Provisória desobrigando as grandes empresas a publicarem seus balanços na imprensa escrita, o presidente Jair Bolsonaro previu o fechamento do jornal “Valor Econômico”, das Organizações Globo, que elegeu como um dos inimigos do seu governo.

A previsão foi feita durante café da manhã com representantes da Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão, no Palácio do Planalto. 

“Sabe o que eu posso fazer? Chamo o presidente da Petrobrás aqui e digo: Vem cá, (Roberto) Castello Branco. Você vai mostrar seu balancete este ano no jornal O Globo. Mesmo que custasse R$ 10 milhões, eu poderia determinar”.

“Posso fazer ou não? Vinte páginas de jornais para isso (publicação de balanços). E o jornal ‘Valor Econômico’, que é da Globo, vai fechar. Não devia falar? Não devia falar, mas qual é o problema? Será que eu vou ser um presidente politicamente correto?”

A MP permite a empresas com ações em bolsa a publicação de seus balanços no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ou no Diário Oficial da União, gratuitamente. 

Ao anunciar a Medida, no último dia 6, Bolsonaro afirmou que era uma “retribuição” ao tratamento que recebe da imprensa. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, articula em silencia a rejeição dessa Medida Provisória.

Antes, durante conversa com jornalistas, Bolsonaro disse o seguinte: “Tirei de vocês (jornalistas) R$ 1,2 bilhão com publicação de balancetes. Não é maldade, é bondade e justiça com os empresários, que não aguentam pagar isso para publicar páginas e páginas que ninguém lê. Então, publica no site oficial da CVM a custo zero”.

Em seguida, disse que a imprensa vai se acabar como acabou a profissão de datilógrafo. “Assim estamos ajudando a não ter desmatamento, porque papel vem de árvore. Estamos em uma nova era. Assim como acabou no passado o datilógrafo, a imprensa está acabando também. Não é só por questão de poder aquisitivo do povo, que não está bom, e porque não se acha a verdade ali”, disse o presidente.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook