Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

Com atraso, Bebianno descobre que Bolsonaro tem “viés autoritário”


Por: REDAÇÃO Portal

“Ele próprio atira nos seus soldados. E pelas costas”, disse o ex-ministro

“Ele próprio atira nos seus soldados. E pelas costas”, disse o ex-ministro

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

19/08/2019
    Compartilhe:

Repercutiu muito no Brasil, no último final de semana, uma entrevista dada pelo ex-ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, ao jornal “O Estado de São Paulo” na última sexta-feira (16) na qual ela afirma que o presidente Bolsonaro, que o demitiu sem justa causa, tem “viés autoritário”.

“Ele próprio atira nos seus soldados. E pelas costas”, disse o ex-ministro, que comandou o PSL durante a campanha eleitoral após acerto entre Bolsonaro e o presidente nacional do partido, Luciano Bivar (PE).

Segundo Bebianno, “o PSL tem de ser composto por vozes que destoam entre si. Ele tem de ter um núcleo, um alinhamento, mas é muito saudável que haja divergências internas. Então, este tipo de atitude (expulsão do deputado Alexandre Frota) revela um viés muito autoritário, que infelizmente vem sendo demonstrado pelo presidente desde a sua eleição”. 

Adiante: “É muito preocupante o presidente determinar ao seu partido uma ordem sumária para que um de seus membros seja expulso. O presidente revela uma absoluta falta de lealdade com seus próprios soldados. Algumas pessoas dizem que o Jair tem deixado seus soldados para trás. Acho que é muito pior. Acho que ele próprio atira nos seus soldados. E pelas costas”.

Continua: “Isso começou comigo, no início do governo, e continuou. Tem casos emblemáticos como o do General Santos Cruz (ex-ministro da Secretaria de Governo), muito fiel ao presidente e, mais do que isso, um amigo dele de mais de 40 anos de convivência. Se ele fez isso com um amigo de 40 anos, se fez isso comigo... Não é só a demissão, mas a forma como se faz. Sempre de maneira desrespeitosa, jocosa, provocativa, tentando denegrir a imagem do outro. Pode escrever aí, o presidente vai se tornar um homem solitário com o passar do tempo porque os que ficam são os fracos e esses são os primeiros a pular fora na hora da turbulência”.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook