Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

Corrente do PT ligada a Lula vence o processo de eleição direta


Por: REDAÇÃO Portal

Em Pernambuco, corrente é liderada pelo senador Humberto Costa

Em Pernambuco, corrente é liderada pelo senador Humberto Costa
12/09/2019
    Compartilhe:

A corrente majoritária do PT denominada “Construindo um Novo Brasil”, que é liderada nacionalmente pelo ex-presidente Lula, ora cumprindo pena em Curitiba após ser condenado na operação Lava Jato, venceu o Processo de Eleições Diretas (PED) realizado no último domingo, dia 8, em todo o país.

Com 87% dos votos apurados até a noite desta quarta-feira, 11, a CNB tinha 52% dos votos, ante 13% da segunda colocada, a chapa composta pelas correntes Democracia Socialista (DS) e Militância Socialista (MS).

Em Pernambuco, esta corrente que é liderada pelo senador Humberto Costa, também saiu amplamente vitoriosa no processo de eleição direta.

A CNB defendeu durante o processo a unidade dos partidos de esquerda para combater  o governo de Jair Bolsonaro, sendo que,   cerca de três mil das aproximadamente cinco mil chapas inscritas em todo o Brasil tinham o “Lula livre” no seu nome.

A tese vencedora “Lula livre para mudar o Brasil” usou e abusou de mensagem reveladas pelo site “The Intercept Brazil” segundo as quais o então juiz Sérgio Moro trocou “figurinhas” com o procurador Deltan Dallagnol, na operação Lava Jato, visando à condenação do ex-presidente.

Duas semanas atrás, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e o ex-senador Aluizio Mercadante deixaram de ir ao ato de lançamento da frente ampla “Direitos Já” no Teatro da Universidade Católica de São Paulo (TUCA) por que os organizadores se recusaram a incluir o “Lula Livre”" na pauta do evento.

O resultado parcial do PED confirma o favoritismo da deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), da CNB, para ser reconduzida à presidência nacional do PT por mais dois anos. A eleição de domingo também vai definir os 800 delegados que vão participar do 7º Congresso Nacional do PT, em novembro, onde será escolhida a nova direção nacional.

Os principais adversários de Gleisi, por enquanto, são dois colegas de bancada na Câmara Federal: Paulo Pimenta e Paulo Teixeira (SP). Os dois integram a chapa “Resistência Socialista”, corrente nova surgida a partir dos mandatos parlamentares e que estava em terceiro lugar com 10% dos votos apurados até a noite da última quarta-feira. O professor de História Valter Pomar, da Articulação de Esquerda, que teve 5% dos votos, também deve concorrer.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook