Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

É proibido homenagear quem tenha violado os direitos humanos


Por: REDAÇÃO Portal

Projeto é de autoria do coletivo Juntas (PSOL)

Projeto é de autoria do coletivo Juntas (PSOL)

Foto: Alepe

03/09/2019
    Compartilhe:

Nesta terça-feira (3), a Assembleia Legislativa de Pernambuco aprovou, em segunda discussão, projeto de lei que proíbe a administração pública estadual de exaltar o golpe militar de 1964, bem como homenagear pessoas que tenham envolvimento com a violação aos direitos humanos.

O projeto é de autoria do coletivo Juntas (PSOL). Ele veda o poder público de nominar prédios, rodovias e repartições públicas com os nomes de pessoas apontadas pelo Relatório Final da Comissão Nacional da Verdade como responsáveis por esses crimes.

O texto recebeu 9 votos contrários e gerou debate na ordem do dia. “Acho que acatar essa proposta é retroagir no tempo de forma negativa. Além de não ser bom para o Brasil, contraria totalmente a Lei da Anistia, que é ampla, geral e irrestrita”, afirmou o deputado Alberto Feitosa (SD), que contou ser filho de um anistiado que foi preso pelo Exército durante o regime militar. 

O voto de Feitosa foi acompanhado pelos deputados Aglailson Victor (PSB), Antonio Coelho (DEM), Clóvis Paiva (PP), Delegado Erick Lessa (PP), Henrique Queiroz Filho (PL), João Paulo Costa (Avante), Romero Albuquerque (PP) e William Brigido (Republicanos). 

“Talvez o assunto estivesse superado, mas quando o presidente da República diz barbaridades sobre o tema gera em todos nós a necessidade de reafirmar o compromisso democrático”, disse o deputado Waldemar Borges (PSB).

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook