Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

“Fritar” Roberto Tavares é covardia


Por: REDAÇÃO Portal

Vaga do presidente da Compesa está sendo reivindicada por nova Secretaria

Vaga do presidente da Compesa está sendo reivindicada por nova Secretaria
06/08/2019
    Compartilhe:

Coluna Fogo Cruzado – 7 de agosto de 2019

O prefeito Geraldo Júlio resolveu jogar pesado no PSB a fim de ampliar o seu raio de influência no governo estadual. Indicou seis dos atuais secretários do governo Paulo Câmara, entre eles Fernanda Batista, de Infraestrutura e Recursos Hídricos. E com o firme e decidido apoio de Antonio Figueira, chefe da Assessoria Especial do governador, está reivindicando agora a vaga do presidente da Compesa, Roberto Tavares, para pôr no lugar dele alguém que reze pela cartilha da secretária. Tavares foi levado para a empresa pelo então governador Eduardo Campos, que identificou nele o perfil ideal para gerir um “monstro” tão grande e complexo como aquele. Por isso, sua eventual saída não tem explicação, salvo a de que o prefeito deseja mais espaços para construir sua candidatura a governador em 2022. A propósito, uma das coisas mais nefastas que se inventou na política foi essa tal de “fritura” que consiste no governante atirar às feras um auxiliar do qual deseja ver-se livre. Tavares não merece isto. Aliás, entre ser “fritado” sem nenhuma palavra de solidariedade do governo e pedir logo demissão para retornar ao seu cargo de origem, esta última é a opção menos ruim.

Visita surpresa

Menos de duas semanas após participar do Festival de Inverno, Paulo Câmara voltou ontem a Garanhuns para fazer uma visita a UPAE, a melhor de Pernambuco. Levou em sua companhia o secretário André Longo (Saúde), o ex-prefeito de Brejão, Sandoval Cadengue e o deputado Sivaldo Albino (PSB), futuro candidato a prefeito em 2020.

Pró transposição

Próxima segunda (12), no Recife, será lançada mais uma frente parlamentar, desta vez em defesa da transposição do rio São Francisco, que está inconclusa. O lançamento será na Assembleia Legislativa por iniciativa dos deputados Antonio Fernando (PSC), Jeová Campos (PSB-PB), Guilherme Landim (PDT-CE) e Francisco do PT (PT-RN).

Sem suplementação

De maioria oposicionista, a Câmara de Santa Cruz do Capibaribe negou pedido do prefeito Édson Vieira (PSDB) para suplementar o orçamento em até R$ 7,5 milhões. Ele entrou com mandado de segurança e o juiz deu prazo de 72h para o presidente da Casa, Augusto Maia (Podemos), oferecer explicações. Dos 17 vereadores, 11 são da oposição. 

Orçamento zero

Se a Câmara não voltar atrás, Édson Vieira garante que a partir da próxima sexta-feira (9) Santa Cruz do Capibaribe vai amanhecer sem SAMU e sem TFD (Transporte Fora de Domicílio), incluindo para pacientes que fazem hemodiálise em Caruaru. “Dói-me a alma ter que dizer isto, mas não posso governar sem ter dinheiro”, afirma o prefeito.

Pelo menos uma

Luciano Bivar (PE), presidente nacional do PSL, aposta que o partido vai conquistar pelo menos uma capital nordestina nas próximas eleições, mas não disse qual. Hoje, o cenário na região é adverso para o presidente Bolsonaro (PSL), que tem no Nordeste sua maior taxa de reprovação e também sua menor taxa de aprovação, segundo o Ibope.

Movimento Livres

Até abril do ano passado, o PSL abrigou o movimento “Livres”, que se destina a preparar jovens lideranças para empunharem a bandeira do liberalismo no Brasil. Hoje, suprapartidário, o movimento tem 1 senador, 3 deputados federais e 5 estaduais, sob a batuta de Elena Landau, Pérsio Arida, Samuel Pessoa e Ricardo Paes de Barros.   

Voto repetido

A declaração de Felipe Carreras (PSB) de que votará no 2º turno da reforma da previdência exatamente como votou no 1º, ou seja, a favor da PEC, não agradou ao presidente regional do PSB, Sileno Guedes. O presidente, que é contra a expulsão do parlamentar por infidelidade partidária, gostaria de que o colega não falasse mais nisto.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook