Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

Haddad é o que resta do velho PT


Por: REDAÇÃO Portal

Coluna Fogo Cruzado – 31 de agosto de 2019

Coluna Fogo Cruzado – 31 de agosto de 2019
31/08/2019
    Compartilhe:

Apesar da derrota sofrida para Bolsonaro, o PT continua sendo o maior partido de oposição do país. Saiu das urnas de 2018 com 45 milhões de votos, projetando nacionalmente o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, um dos raros líderes do partido que não foram alcançados pela Lava Jato. Haddad desembarca no Recife, neste sábado, para empunhar em Pernambuco a bandeira do “Lula livre”. Poderia estar viajando com outra finalidade, tal qual apresentar aos brasileiros um plano de governo alternativo ao do atual presidente, que segue sendo executado na base da improvisação. Em vez disso, o PT faz apenas o discurso do “Lula livre” como se a simples saída do ex-presidente da prisão fosse resolver os nossos problemas. Dá a entender que o PT não tem mesmo um plano alternativo para se contrapor ao de Bolsonaro e por isso fez opção pelo discurso fácil, que pode até ter apelo popular, mas não é solução para o Brasil. Deveria deixar Lula quieto, lá em Curitiba, e partir para a renovação dos seus quadros políticos, já que o ex-presidente, mesmo sendo solto agora, não poderá ser candidato em 2022 porque tem pela frente um longo período de inelegibilidade.

A volta dos ex-prefeitos

Já passa de 50 o número de ex-prefeitos que querem voltar à prefeitura de suas cidades em 2020. Figuram nesse time José Queiroz (Caruaru), Júlio Lossio (Petrolina), Carlos Evandro (Serra Talhada), Silvino Duarte (Garanhuns), Zeca Cavalcanti (Arcoverde), Yves Ribeiro (Paulista), Flávio Gadelha (Abreu e Lima) e Elias Gomes (Cabo).

Olho na economia

Zeca Cavalcanti (PTB), que não renovou o mandato de deputado federal, já está entregue de corpo e alma à campanha pela volta à prefeitura de Arcoverde. Dedicou-se nos últimos dias a fazer visitas aos empresários do município, entre eles o presidente do CDL Paulo de Oliveira Magalhães Filho e Erb Lins (grupo Pague Menos).

Se a lei deixar...

Caso se livre da “Lei da Ficha Limpa”, o ex-deputado Claudiano Martins (MDB) disputará novamente a prefeitura de Itaíba onde tem o seu principal reduto político. Em 2016 seu grupo político foi derrotado pela atual prefeita Regina Cunha (PTB), também conhecida na cidade como “Regina da saúde”. 

A força da oposição
 
Pesquisas para consumo interno do PSDB mostram uma melhoria na popularidade da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), mas revelam também a força da oposição que está dividida em quatro grupos: José Queiroz (PDT), Tony Gel (MDB), Delegado Erick Lessa (PP) e o casal Jorge e Laura Gomes (PSB). Raquel está atenta a isto.

Em nome de Paulo

Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, insiste em não reconhecer que o deputado Rodrigo Novaes representa o partido no governo Paulo Câmara (Secretaria de Turismo e Lazer). Diz que Rodrigo é um “excelente” deputado. Mas está na quota do governador Paulo Câmara, de quem é amigo, e não da legenda comandada por André de Paula.

Para tirar o tio

Deputado Diogo Moraes (PSB) começou a admitir sua candidatura a prefeito de Santa Cruz do Capibaribe como forma de afastar o tio, Fernando Aragão, da disputa. Aragão perdeu a disputa para Édson Vieira (PSDB) em 2016 por apenas 900 votos e acha que deve ter uma 2ª chance. Ocorre que se o candidato for ele, a oposição se dividirá.

O remédio é carinho

Em menos de uma semana à frente da Casa Civil do governo estadual, o secretário José Neto já percebeu que a insatisfação de alguns deputados da Frente Popular com o Palácio das Princesas deve-se a uma única coisa: falta de “carinho”, pois nem o governador os afagava e muito menos o secretário Nilton Mota. E já caiu em campo!

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook