Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

Ministério Público não é poder absoluto


Por: REDAÇÃO Portal

Coluna Fogo Cruzado – 10 de setembro de 2019

Coluna Fogo Cruzado – 10 de setembro de 2019
09/09/2019
    Compartilhe:

Pouco antes da deflagração da Lava Jato, um membro do Ministério Público de Pernambuco esteve num tribunal estadual para dar um ultimato ao seu presidente. A partir daquela data, ele teria 30 dias para exonerar parentes de todos os membros do colegiado. Deixou o tribunal com as mãos abanando porque a alta autoridade a quem se dirigiu sequer recebeu o seu ofício. Leu e o devolveu na mesma hora. Poucos dias depois, o então prefeito de Belmonte queixava-se numa reunião da Amupe de que fora “intimado” pelo promotor a cidade a exonerar o único parente que empregara na prefeitura: uma irmã, advogada, que era sua secretária de finanças. Também disse “não” ao promotor, deixando-o à vontade para processá-lo por nepotismo (que não era o caso). Agora, vem o governador de São Paulo, João Doria, com o peso político que o cargo lhe confere, questionar o papel do Ministério Público com essas palavras: “Eu defendo que o Ministério Público não pode ser um poder absoluto. Ele não foi eleito. Um governador, um prefeito, um presidente da República foi eleito pelo voto popular. Não pode o Ministério Público chegar ao ponto de ameaçar um governador, um prefeito ou um presidente da República. Isso tem que ser revisto”. Palavras que merecem reflexão. 

Tem que ter lei

O Congresso se prepara para derrubar os vetos de Bolsonaro à Lei de Abuso de Autoridade. Os que são contrários à Lei têm razão numa coisa. Ela é tecnicamente mal feita e contém dispositivos de difícil interpretação. Sendo assim, faça-se outra lei. O que não pode é o país ficar sem lei que puna excessos praticados por certas autoridades.

Tudo pela reeleição

A adesão do vereador Rinaldo Júnior (ex-PRB) ao PSB é sintoma de que a oposição na Câmara Municipal do Recife tende a minguar cada vez mais. Rinaldo bateu muito no prefeito Geraldo Júlio (PSB), junto com a vereadora Isabela de Roldão (PDT). Hoje, ambos fazem parte da bancada governista como se nada tivesse acontecido.

Carteira de graça

Bolsonaro instituiu por Medida Provisória a carteira de estudante digital e fez questão de dizer que seu objetivo é acabar com a única fonte de renda da UNE, controlada pelo PCdoB há 20 anos. Ele já havia dito que o governador Flávio Dino (PCdoB-MA) é o “pior do Nordeste” porque tem ódio ao comunismo e aos comunistas. 

Organizações sociais

O programa “Future-se”, do MEC, que foi alvo de uma audiência pública, ontem, na Assembleia Legislativa, prevê que os Institutos Federais de Educação possam ser geridos por Organizações Sociais. Essas entidades administram vários hospitais públicos de Pernambuco, entre eles o Miguel Arraes e o Pelópidas Silveira.

Tapete preto

O DNIT está recapeando o trecho da BR-232 que vai de Cruzeiro do Nordeste a Serra Talhada. O trecho que foi recapeado está um verdadeiro tapete preto. Só não se sabe por que esse recapeamento não chegou ainda ao trecho Recife-Caruaru, que é de todos o mais precário: cheio de mato e de buracos, e com sinalização precária.

Bronca zero

O ex-prefeito João Mendonça (PSB) define como “notícia requentada” a sentença de um juiz de Belo Jardim condenando-o à pena de reclusão por não ter pago a um banco privado um empréstimo consignado feito por servidores municipais. “Atrasei, por causa da crise, mas paguei”, garante o ex-prefeito, definindo a sentença como “bronca zero”. 

Sem definição

O PSB ainda não definiu seu candidato a prefeito em Olinda e Jaboatão dos Guararapes. Na primeira, aguarda uma resposta do PCdoB, que tem seu principal reduto no município. E, na segunda, tenta costurar uma aliança para enfrentar o prefeito Anderson Ferreira (PL). Caso não consiga, irá com a delegada Gleide Ângelo (PSB).      

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook