Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Artigos

A hora de pensar como pensar!


Por: REDAÇÃO Portal

O livro de hoje é de Alastair Dryburgh, consultor de Gestão de Negócios, colunista da Manegement Today

O livro de hoje é de Alastair Dryburgh, consultor de Gestão de Negócios, colunista da Manegement Today
03/09/2020
    Compartilhe:

Por Aloísio Sotero

O livro de hoje é de Alastair Dryburgh, consultor de Gestão de Negócios, colunista da Manegement Today. Uma mente criativa e inquieta. O seu livro "Tudo que você pensa sobre negócios está Certo - Errado" nos traz poderosos insights de como descobrir as vantagens competitivas das empresas.

Leva ao desafio de começar a pensar sobre como pensar. Sobre precificação, corte de custos, margens brutas, orcamentos, incentivos de venda e gestão financeira. Mude a forma como você pensa sobre esses parâmetros para tornar sua empresa competitiva e próspera.

O mundo da similaridade mudou. O benchmark de comparar negócios agora é outro. A vantagem competitiva virá de dentro das nossas cabeças e não mais da similaridade de processos na busca do que é familiar.

“A resposta é simples”, argumenta Alastair neste seu livro seminal. Por que duas empresas com acesso às mesmas informaçoõs e melhores gestores obtêm resultados diferentes? Assim como num jogo de poquer, os players  conhecem as regras e as cartas,

mas os vencedores são diferentes. Qual a razao? Os players pensam diferente, ou seja, os resultados vêm do que está dentro de suas cabecas. Simples assim.

A vantagem competitiva vem do mesmo lugar: de dentro da nossa própria cabeça. E da forma de pensar. A melhor estratégia é gastar tempo na forma de pensar.

Um dos grande inimigos da inovacao e criatividade é que usamos o cérebro do homem das cavernas porque nos leva a pensar por familiaridade e que nos protege pela segurança. Familiaridade traz impressão de segurança.

Benchmarket é uma forma de familiaridade, que leva as empresas a pensar por semelhança e destrói a inovção. Steve Jobs quebou a regra da familiaridade e lançou o Mac com base no "pense diferente" .

As questões levantadas por Alastair Dryburch no seu Livro tornam-se cada vez

mais oportunas e cruciais nesse momento do mundo VUCA,  o acrônimo em inglês para, volatility, uncertainty, complexity e ambiguity e DC, Depois do Covid, onde não existem familiaridade e portanto a segurança se perde em incertezas.

A estratégia de similaridade não funciona mais por que o contexto mudou: pessoas em quarentena, redução da circulação, trabalho em casa, ensino em casa, notícias a cada minuto, medo, insegurança e a expectativa de quando tudo isso acabará ou não.

Aí comeca a questão do momento: a mudança fará com que o familiar se torne inseguro.   Aí está o grande desafio de vencer o modo de pensar do "Homem das Cavernas".

Como adotar lógica de Picasso: o valor não está no tempo para fazer um trabalho, mas quanto tempo gastei para para poder fazê-lo. Quando pensamos diferente podemos quebrar diversos paradigmas de similiraridade que estarão errados quando o contexto muda.

Esse é o livro que adoto como referência nas aulas de Finanças e nas Mentorias de Designer Negócios para nova economia digital. Indico com as melhores intenções para que os gestores possam desenvolver a "coragem de pensar com imaginação e leveza " . Simples Assim, pensar diferente em contextos diferentes.

Aloísio Sotero é professor de Finanças para Negócios. Mentor para Empresas da Economia Digital;

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook