Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Negócios

Clin vai acelerar plataforma de análises clínicas da Pickcells


Por: PATRÍCIA RAPOSO

Solução inovadora traz mais precisão e agilidade aos resultados dos exames, além de proporcionar redução nos custos

Solução inovadora traz mais precisão e agilidade aos resultados dos exames, além de proporcionar redução nos custos

Foto: A plataforma funciona a partir do envio de imagens dos exames para a nuvem. As fotos são tiradas por uma máquina desenvolvida pela startup, que recebe as lâminas com as amostras/Foto: cortesia Pickcells

27/10/2020
    Compartilhe:

A Clin Plano Odonto Digital anuncia aporte na Pickcells, startup pernambucana de tecnologia para automação de exames de microscopia. Com esse movimento, a Clin quer acelerar a plataforma de análises clínicas da startup, que detém alta capacidade de processamento de dados por meio de inteligência artificial. O valor do negócio, que expande a atuação da Clin como health tech, não foi revelado.

A tecnologia da Pickcells inova o setor de saúde brasileiro ao criar uma solução capaz de auxiliar profissionais de unidades laboratoriais, hospitais e postos de saúde, dando mais precisão e agilidade aos resultados, a baixo custo.

A plataforma funciona a partir do envio de imagens dos exames para a nuvem. As fotos são tiradas por uma máquina desenvolvida pela startup, que recebe as lâminas com as amostras.

Leia tembém: Clin participa de live hoje sobre fusões e aquisições

PickCells sai vencedora do BNDES Garagem com pitch de mini laboratório portátil

Breno Neves: o CEO que fez do ClinApp um dos mais baixados na Google Store

Após serem fotografadas, as imagens sobem para a nuvem, onde um software desenvolvido pela startup analisa, marca, quantifica e detecta o tipo de doença com base no padrão já definido. O diagnóstico, em seguida, é validado por um biomédico.

A Pickcells vinha trabalhando no modelo há 5 anos. O time é formado por Paulo Melo, diretor executivo, André Caetano, cientista chefe, Alyson Costa, diretor financeiro, e Rodrigo Paiva, diretor de TI.

A proposta é de um mini laboratório portátil, que faz exames parasitológico, urinário e hematológico. A assertividade da máquina é de 94%, contra 79% do ser humano.

“Estamos entrando no mercado de saúde com três verticais: de diagnósticos, de atenção primária (prevenção) e de atenção secundária (tratamento)”, diz o CEO da Clin Bruno Neves, que embarca a Pickcells no hub de tecnologia da Clin. “Nosso próximo o passo é escalar o negócio”, diz Bruno.

Rodrigo Paiva, CTO da Pickcells, explica que o uso de inteligência artificial na análise das imagens microscópicas permite a leitura de seis lâminas de diferentes exames em apenas 30 minutos. "Outro benefício observado é a possibilidade de uma única amostra permitir a realização de vários exames simultâneos, oferecendo conforto aos pacientes que não precisam repetir coletas para diferentes análises", explica Paiva. Entre os primeiros clientes do novo produto, estão a rede Sabin Medicina Diagnóstica (Brasília) e o AC Labor (Goiânia).

A parceria estratégica com a Pickcells faz parte do plano de crescimento da Clin. Nascida como convênio odontológico, a empresa promoveu uma grande transformação digital na operação e vem ampliando sua atuação com a criação de novos serviços voltados ao setor de saúde. Com investimento contínuo em tecnologias inovadoras, a empresa montou um hub de aceleração de startups de saúde que - além da Pickcells -, compreende Devexo (fábrica de negócios digitais), Saly (startup de compras corporativas), e a Zapet (aplicativo de telemedicina para pets).

"Há um valor social gigantesco ao permitir que o serviço de análises chegue até as regiões mais remotas do país, que muitas vezes não dispõem de médicos, passando a auxiliar profissionais, como os técnicos de enfermagem, a coletar e processar exames laboratoriais. O resultado pode ser encaminhado mais rapidamente a um médico que, mesmo a quilômetros de distância, poderá oferecer o tratamento mais adequado, aumentando ainda mais o alcance da telemedicina", destaca Neves.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook