Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Negócios

Nestlé redobra esforços no combate às mudanças climáticas


Por: REDAÇÃO Portal

Líder mundial de alimentos concentra-se na agricultura regenerativa e evoluindo para a eletricidade renovável

Líder mundial de alimentos concentra-se na agricultura regenerativa e evoluindo para a eletricidade renovável

Foto: A Nestlé vai plantar 20 milhões de árvores todos os anos pelos próximos 10 anos nas áreas de onde seus ingredientes são provenientes/Foto: divulgação

03/12/2020
    Compartilhe:

Nestlé está decidida a reduzir pela metade suas emissões até 2030 e atingir emissões líquidas zero até 2050 - independentemente do crescimento da empresa. Seu plano incluir o apoio à agricultura regenerativa. Para isso, a empresa pretende estimular a agricultores e fornecedores a promoverem o plantio de centenas de milhões de árvores nos próximos 10 anos.

Como um dos primeiros signatários do compromisso da ONU "Business Ambition for 1.5° C", a Nestlé quer também concluir a transição para a eletricidade 100% renovável até 2025. A indústria, que é líder mundial na área de alimentos, dará prosseguimento ao plano de aumentar o número de marcas "neutras em carbono".

“O Conselho reconhece a importância estratégica de tomarmos medidas decisivas para enfrentar as mudanças climáticas e apoia a aceleração e ampliação do nosso trabalho para garantirmos o sucesso da empresa no longo prazo e contribuirmos para um futuro sustentável para as gerações vindouras", disse o presidente do Conselho de Administração da Nestlé, Paul Bulcke, em comunicado à imprensa.

A Nestlé fez uma revisão completa dos negócios e operações para entender a profundidade desse desafio e determinar as ações necessárias para enfrentá-lo. A empresa emitiu 92 milhões de toneladas de emissões de gases de efeito estufa em 2018, que servirão como linha de base para medir o progresso.

"Enfrentar as mudanças climáticas não pode esperar e nem nós. Isso é fundamental para o sucesso do nosso negócio no longo prazo", disse Mark Schneider, CEO da Nestlé. "Temos uma oportunidade única de abordar as mudanças climáticas, pois operamos em quase todos os países do mundo e temos tamanho, escala e alcance para fazer a diferença. Trabalharemos em conjunto com agricultores, parceiros da indústria, governos, organizações não governamentais e nossos consumidores para reduzir nossa pegada ambiental".

Agricultores

A empresa já está trabalhando com seus 500.000 agricultores e 150.000 fornecedores para ajudá-los a implementar práticas de agricultura regenerativa. Essas práticas melhoram a saúde do solo, mantêm e restauram diferentes ecossistemas. Em troca, a Nestlé está se oferecendo para compensar os agricultores comprando seus produtos com um prêmio, comprando quantidades maiores e co-investindo nas despesas de capital necessárias. A Nestlé espera adquirir mais de 14 milhões de toneladas de seus ingredientes originários de agricultura regenerativa até 2030, aumentando a demanda por esses produtos.

A Nestlé está também escalando seu programa de reflorestamento, para plantar 20 milhões de árvores todos os anos pelos próximos 10 anos nas áreas de onde seus ingredientes são provenientes. Mais árvores significam mais sombra para as plantações, mais carbono removido da atmosfera, maiores rendimentos, melhor biodiversidade e saúde do solo. As principais cadeias de fornecimento de commodities essenciais da empresa, como óleo de palma e soja, estarão livres do desmatamento até 2022. Com base em esforços como este, a Nestlé está construindo parcerias de longo prazo e proporcionando às comunidades agrícolas mais segurança e melhores rendimentos.

Em suas operações, a Nestlé espera completar a transição de suas 800 unidades nos 187 países onde opera para eletricidade 100% renovável nos próximos cinco anos. A empresa está mudando sua frota global de veículos para opções com emissões menores e reduzirá e compensará as viagens de negócios até 2022. Além disso, está implementando medidas de proteção e regeneração da água e enfrentando o desperdício de alimentos em suas operações.

A empresa está continuamente expandindo sua oferta de alimentos e bebidas vegetais em seu portfólio de produtos, e está reformulando produtos para torná-los mais ecológicos. Está aumentando o número de marcas "neutras em carbono" para dar aos consumidores a oportunidade de contribuir com a luta contra as mudanças climáticas. Os alimentos vegetais Garden Gourmet, assim como os suplementos Garden of Life, atingirão a neutralidade de carbono em 2022; a linha Sweet Earth de alimentos vegetais, entre outras marcas, fará o mesmo até 2025. Todas essas marcas seguem o compromisso da Nespresso, S.Pellegrino, Perrier e Acqua Panna com a neutralidade de carbono até 2022, e o restante da categoria Nestlé Waters atingirá sua meta até 2025.

Magdi Batato, vice-presidente executivo e chefe de Operações, disse, "Com quase dois terços de nossas emissões provenientes da agricultura, está claro que a agricultura regenerativa e o reflorestamento são os pontos focais do nosso caminho para as emissões líquidas zero. Esses esforços escalarão a redução das emissões e a melhoria da biodiversidade. Também continuaremos a eliminar emissões de nossas operações e a aperfeiçoar o nosso portfólio de produtos. É um trabalho talhado para nós e que nos comprometemos a entregar".

A Nestlé teve suas metas de redução de emissões aprovadas pela iniciativa Metas Baseadas na Ciência (SBTi - Science Based Targets), em conformidade com os níveis exigidos para o cumprimento das metas do Acordo de Paris. SBTi é uma colaboração entre organizações sem fins lucrativos considerada o padrão ouro internacional na avaliação de compromissos de emissões líquidas zero. A Nestlé apresentará atualizações anuais para dar transparência ao seu progresso.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook