Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Negócios

Nova distribuidora de vinho quebra monotonia do mercado local


Por: PATRÍCIA RAPOSO

Wine Concept Brasil já trouxe 100 mil garrafas de 12 produtores portugueses e, em seis meses, vendeu tudo

Wine Concept Brasil já trouxe 100 mil garrafas de 12 produtores portugueses e, em seis meses, vendeu tudo

Foto: Vinho branco Sonhador: a cada safra, mudança na arte do rótulo/ Foto: cortesia

24/11/2019
    Compartilhe:

Recentemente, os apreciadores de vinho em Pernambuco começaram a se deparar com novos  rótulos portugueses. A monotonia que predominava na oferta foi quebrada pela chegada de uma nova distribuidora, a Wine Concept Brasil, braço da portuguesa Wine Concept, com sede em Lisboa.

A crise brasileira apontou uma oportunidade para os investidores que, movidos mais por intuição do que por pesquisas de mercado, fundaram a filial brasileira há seis meses, desembarcaram 100 mil garrafas e venderam tudo. Coube a um sommelier brasileiro fazer a curadoria de 30 rótulos entre 12 produtores lusitanos. “Sempre acreditei que havia espaço para vinhos bons e a preços mais acessíveis”, diz o pernambucano Tavinho Vieira, sócio da Wine Concept Brasil.

Mantendo a estratégia de associar preços diferenciados a novidades e, sobretudo, acreditando no potencial do mercado, ele e o sócio português Nuno Neves Sousa planejam para 2020 quintuplicar as remessas, ampliar a oferta de rótulos, envolver mais produtores e levar os vinhos aos principais mercados consumidores nacionais. Os preços dos rótulos variam de R$ 30,00 a R$ 300,00.

“Inicialmente, vamos desembaraçar os contêineres pelo Porto de Suape e armazenar os vinhos em galpões refrigerados, no Recife. Ainda estamos estudando a logística da operação nacional”, diz Vieira. O desembarque da carga com celeridade pesará na decisão de usar  outros portos. “Não adianta trazer vinhos bons e deixar que eles se deteriorem dentro de contêineres devido à demora dos processos portuários”, afirma Sousa, que administra a empresa em Portugal. Em Suape, a operação leva dois dias.

Para os 12 produtores portugueses que estão enviando seus rótulos ao Brasil é uma oportunidade de realizar vendas mais consistes. Muitos tentaram no passado criar um canal comercial, mas a burocracia, a instabilidade política, o câmbio e outros fatores desestimularam os empresários. “Agora, com a Wine Concept encabeçando essa ação, abre-se uma oportunidade mais sólida para que as exportações sejam frequentes”, analisa Vieira. 

E uma das grandes apostas da Wine Concept Brasil é o vinho Sonhador, desenvolvido por David Baverstock, premiado enólogo luso-australiano. Ele veio pessoalmente ao Recife apresentar o seu projeto: a vinícola Howard's Folly, uma parceria com Howard Bilton, um entusiasta do mundo dos vinhos. Baverstock, também é chefe da vinícola Esporão, uma das maiores e mais tradicionais produtoras de vinho e azeite de Portugal. “O Sonhador branco tem uma forte identidade com o verão nordestino”, disse Baverstock.

Com 64 anos, o enólogo é um colecionador de títulos e reconhecimento internacional, considerado um precursor da moderna enologia portuguesa. Já Howard Bilton é um empresário inglês, radicado em Hong Kong.  Em 2002 criaram a Howard's Folly. Inicialmente, a dupla fazia seus vinhos em adegas e vinhas de terceiros. Mas, em 2018, passaram a produzir em local próprio, dentro de muralhas, em Estremoz.  Já as vinhas ficam em Portalegre, na Serra de São Mamede, no Alentejo.

Consumo

“Pernambuco, ao lado do Rio de Janeiro, registra o maior consumo de vinho português no Brasil. Mas os tintos ainda predominam”, diz Vieira. Por isso, da remessa inicial, só 30% são brancos. “Durante muito tempo, nosso mercado foi dominado por chilenos e argentinos. Portugal era a terceira opção. Desde o ano passado, houve um salto nesse consumo e os portugueses estão hoje em segundo lugar”, revela Tavinho Vieira.

O empresário observa que havia no mercado local uma padronização de rótulos, perfis de vinho e produtores. “Eram os mesmos há mais de 15 anos. Enxergamos que o consumidor está ávido por novidades”, completa. As remessas que estão vindo do Howard's Folly Sonhador Branco e Howard's Folly Sonhador Tinto são de 2012 e 2015, respectivamente. Há uma curiosidade neste vinho: a mudança da arte do rótulo a cada safra.

A Wine Concept tem 12 anos de mercado e uma carteira de mais de 2,5 mil clientes. Considerada uma das maiores distribuidoras portuguesas, trabalha com cerca de 600 rótulos.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook