Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Artigos

O que observar ao investir em Fundos de Investimentos?


Por: REDAÇÃO Portal

Saiba quais são as principais características que se deve observar ao escolher um fundo de investimento

Saiba quais são as principais características que se deve observar ao escolher um fundo de investimento

Foto: Imagem: Tumisu/Pixabay

10/11/2019
    Compartilhe:

Thiago Pflueger*

O mercado de fundos de investimentos vem em forte crescimento com o inédito cenário de taxa de juros. Em 2015 havia aproximadamente 3 trilhões de reais aplicados no segmento de fundos de investimentos. Hoje já são mais de R$ 5,3 trilhões, um crescimento de 76% em 4 anos.

O que são fundos de investimentos? 

Um fundo de investimento é uma forma de aplicação financeira, formada pela união de vários investidores que se juntam para a realização de um investimento com estratégia definida pela figura do Gestor, que detém responsabilidade de alocação dos recursos.  

Entretanto, não são todos os fundos de investimentos que trazem rendimentos atrativos aos cotistas. Vários deles, na sua maioria geridos pelos bancos de varejo, possuem rendimentos abaixo da taxa de juros (CDI), destruindo o patrimônio do cliente no longo prazo. Dos cinco maiores gestores brasileiros, aproximadamente 63% de todo o patrimônio dos clientes aplicados com esses gestores estão com rendimentos abaixo do CDI. A gestora do Banco do Brasil, atualmente a maior gestora nacional, possui alguns exemplos relevantes de fundos de investimentos com patrimônios bilionários e rendimentos pífios. Apenas entre os fundos analisados, mais de R$160 bilhões de reais estão com rendimentos abaixo do CDI e, aproximadamente R$80 bilhões com rendimentos abaixo de 50% do CDI. 

Lembremos que por trás de todo valor aplicado nos fundos, existe um investidor que confiou ao gestor o seu patrimônio com a expectativa dele zelar pelos seus interesses e aplicar da melhor forma os recursos. Esse descaso com o patrimônio dos clientes se repete em todos os grandes bancos de varejo.

Mas quais são as principais características que devemos observar ao escolher um fundo de investimento?

1.    Risco: 
Existem diversos tipos de fundos de investimento que investem em produtos específicos. Os principais tipos de fundos são: Fundos Referenciados DI, de Renda Fixa, Multimercados e de Ação. Ao escolher o tipo de fundo, entende-se as restrições que o gestor possui ao aplicar os recursos. Por exemplo: fundo de ação são obrigados a possuir 67% do patrimônio aplicados em ações; já os de renda fixa só estão permitidos comprar títulos de renda fixa emitidos pelo governo ou empresas e não podem adquirir nenhuma ação. O grupo de multimercado é o mais abrangente, podendo aplicar em praticamente qualquer papel. 

Entender as restrições é o primeiro passo. Igualmente importante é conhecer como o gestor aloca os recursos dentro das suas limitações legais. Existem fundos de renda fixa que compram dívida de empresas mais sólidas e por isso possuem um rendimento menor. Outros preferem empresas menos estruturadas, o que oferece um risco e retorno maior. 

É necessário entender as características específicas do fundo para que possamos compará-lo entre seus pares.

2.    Retorno:
Após entender qual tipo de risco você deseja estar exposto, agora devemos procurar o fundo com melhor histórico de rendimento. Como os fundos não podem garantir rentabilidade, a melhor forma de analisar o produto é pelo histórico do gestor e do fundo em si. Ao analisar como o fundo se comportou durante as crises, podemos ter uma noção de como ele tende a se comportar em momentos de estresse.

Devemos sempre analisar o rendimento do fundo já descontando a taxa cobrada pelo gestor, a famosa taxa de administração. Alguns fundos possuem taxas altíssimas, contudo, conseguem transmitir ao investidor um retorno alto que compense a taxa cobrada. O impressionante são fundos com performance baixíssima e taxas absurdas, como o caso do fundo BB RF Supremo Setor Público que cobra uma taxa de administração de 4% ao ano e, após cobrar a taxa, sobra pro investidor o rendimento de 33% do CDI. 

Thiago Pflueger

Alguns gestores famosos que possuem histórico de sucesso cobram mais caro para gerir o seu recurso. Só faz sentido pagar caro pelo gestor se ele entregar rentabilidades acima da média. 

Atentando-se aos dois pontos acima mencionados, será possível escapar de várias armadilhar das instituições financeiras tradicionais. Antes de investir, analise o risco, retorno do produto descontando todas as taxas e garanta que seu investimento está sendo gerenciado de acordo com seus objetivos!

 

*Thiago Pflueger – Sócio da Athena Investimentos

** Os artigos publicados não refletem, necessariamente, a opinião do Movimento Econômico

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook