Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Negócios

Players de contabilidade locais firmam parceria com o Porto Digital para embarcar na disrupção


Por: REDAÇÃO Portal

Objetivo do intercâmbio é mudar o modelo de negócio do setor por meio da transformação digital e, com isso, agregar valor aos serviços prestados pelas empresas e profissionais da área. Intercâmbio pode ser estendido a outros Estados

Objetivo do intercâmbio é mudar o modelo de negócio do setor por meio da transformação digital e, com isso, agregar valor aos serviços prestados pelas empresas e profissionais da área. Intercâmbio pode ser estendido a outros Estados

Foto: Sescap-PE/Divulgação

30/09/2019
    Compartilhe:

Fernando Ítalo

O Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Estado de Pernambuco (Sescap-PE) firmou uma parceria com o Porto Digital (PD) – arranjo produtivo de tecnologia baseado no Recife – para um projeto voltado à transformação tecnológica do setor. A cadeia de negócios de contabilidade reúne 1,2 mil empresas e 15 mil profissionais no Estado. 

O presidente do Sescap, Ítalo Mendes, afirma que o objetivo do intercâmbio é fazer com que as empresas contábeis adotem um novo modelo de negócio, focado em agregação de valor por meio do uso intensivo de tecnologia. “A automação, algoritmos, inteligência artificial e análise de dados nos oferecem a possibilidade de sair de um paradigma baseado em trabalho manual para uma nova configuração, focada em digitalização e, consequentemente, em mais agilidade, mais eficiência, melhor qualidade e informações em tempo real”, explica.

“Por meio dessa remodelagem, o setor vai deixar o papel de cumpridor de tarefas para passar a atuar efetivamente num nível de consultoria estratégica junto aos clientes, atendendo a uma exigência do mercado”, ressalta. Essa mudança já está acontecendo nos maiores centros econômicos do país, porém nos Estados nordestinos há um gap considerável.

O executivo vê o Porto Digital – ecossistema com 300 empresas embarcadas – como o provedor natural capaz de oferecer ao setor as soluções necessárias para esse redesenho. “Temos, na cidade, um cluster com fornecedores dos mais diversos tipos de sistemas e ferramentas e que tem atuação global. Alguns desses produtos são totalmente aderentes à contabilidade. E outros produtos poderão ser desenvolvidos, por meio de contratos entre as empresas contábeis e as start ups”, detalha. 

Ele destaca que a parceria com o PD inclui outra linha de atuação. “Alguns players de contabilidade já começaram, de forma ainda primária, a investir em projetos de transformação digital que podem dar origem a produtos e até a novos negócios que poderiam ser incubados no Porto Digital”, acrescenta. “Portanto, o potencial de sinergia é bastante amplo”, avalia.

Quanto aos serviços contábeis que podem ser reconfigurados pela digitalização, alguns exemplos são a recuperação de créditos, a geração da folha de pagamento de pessoal, a apuração de tributos e a elaboração de balanços contábeis. “No caso dos balanços, o levantamento de informações pode ser automatizado. E as ferramentas de análise de dados e business intelligence permitem relatórios e notas técnicas muito mais aprofundados”, explica. Analytics e BI, aliás, estão entre as principais apostas do setor para gerar, para o cliente, estudos e relatórios cada vez completos e estratégicos. 

A área, no entanto, tem várias outras demandas - algumas internas - cujos processos podem ser otimizados por meio da tecnologia e que vão desde o recrutamento e seleção até o ensino à distância (EAD).

Imersão
O primeiro passo para integrar a cadeia contábil em Pernambuco e o cluster local de tech foi dado na semana passada, com a realização da 1ª Missão Técnica Sescap/Porto Digital, realizada no Porto Digital, durante três dias. O evento reuniu 24 empresas contábeis, que participaram de uma programação extensa de palestras com especialistas em gestão, inovação e transformação tecnológica, apresentações e visitas a start ups e levantamento de demandas, visando traçar um raio x das necessidades do setor. Uma nova edição do evento está em fase de articulação, para o início de 2020, num formato maior, com a inclusão de escritórios de contabilidade e profissionais do mercado cearense, por meio do Sescap Ceará. 

A entrada do Estado vizinho na próxima imersão faz parte de uma estratégia para, futuramente, estender a parceria do setor com o PD do âmbito local para o regional. De olho nessa oportunidade, o Sescap vem conversando com o PD para que o ecossistema de tecnologia participe do Encontro das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas da Região Nordeste (Enescap), em 2020, no Recife. 

Em paralelo ao intercâmbio com o PD, o Sescap-PE vai atuar em outras frentes para a transformação digital do setor. O foco dessas prospecções é apresentar demandas e discutir potenciais parcerias. Nessa linha, estão em fase de articulação visitas aos escritórios das gigantes do Vale do Silício presentes no Brasil, como o Google, e também ao Inovabra Start Ups, programa de inovação aberta do Bradesco. O Inovabra viabiliza parcerias entre o Bradesco e startups que tenham soluções aplicáveis ou adaptáveis a serviços financeiros ou de áreas relacionadas. Os produtos das empresas participantes podem ser tanto vendidos ao banco, como ofertados ao mercado.     
 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook