Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Cultura

Simon Ghraichy em recital no CPM

Ouvir

Por: Sandra Bittencourt

Pianista faz parte da nova geração de virtuoses franceses

Pianista faz parte da nova geração de virtuoses franceses
11/03/2020
    Compartilhe:

Pianista clássico Simon Ghraichy - um dos mais promissores da nova cena da música clássica mundial - abre o calendário de eventos do Conservario Pernambucano de Música em recital, logo mais, às 19h30m, entrada franca. O evento é parte do programa ‘Piano 2020, a Nova Geração Francesa’, que tem como objetivo promover novos talentos do gênero , formados nos melhores conservatórios de música da França, vencedores de concursos nacionais e internacionais. Simon Ghraichy é francês, de origem mexicana e libanesa, um pianista respeitado por sua virtuosidade e estilo , além de carismático. Smon já se apresentou nos principais palcos do mundo, a exemplo do Théâtre des Champs-Elysées, Carnegie Hall, Kennedy Center de Washington DC, e em salas de concerto na Alemanha, Holanda, Finlândia, Noruega, México, Cuba , entre outros. Desde 2016, Ghraichy tem contrato de exclusividade com o prestigiado selo Deutsche Grammophon, por onde lançou o seu primeiro álbum, Heritage, em 2017, bastante elogiado. Em 2019 veio o aclamado ‘33’, onde ele interpreta , de forma singular, um repertório em que se ouve obras de Francisco Tárrega, Schumann, Chilly Gonzales, Philip Glass, Michael Nyman, Baboni Schilingi, Szymanski ,  Alkan e Ariel Ramirez. Na apresentação, logo mais, na sala Cussy de Almeida,  Conservatório Pernambucano de Música, Ghraichy executa um programa variado. Entre as obras selecionadas estão o Prelúdio e fuga em lá menor para órgão, de J.S. Bach; Festa no Sertão, de Heitor Villa-Lobos;  Iberia Libro IV, de Isaac Albeniz, e Time Lapse (da trilha sonora de A Zed & Two Noughts), de Michael Nyman. Amanhã, quinta, tem masterclass com os alunos do CPM. Para conferir o comentário completo acesse OUVIR.

 


 


 


 


 


 

 


 


 


 


 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook