Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Policial

Em Itamaracá, vereador é preso em flagrante por enviar mensagens com ofensas homofóbicas e racistas em grupo de WhatsApp

Ouvir

Por: REDAÇÃO Portal

Parlamentar recebeu liberdade provisória após audiência de custódia

Parlamentar recebeu liberdade provisória após audiência de custódia

Foto: Reprodução/ Via G1

18/01/2024
    Compartilhe:

Um vereador da Ilha de Itamaracá foi preso em flagrante por racismo e homofobia. Edielson Bezerra Lins (MDB - Movimento Democrático Brasileiro) enviou áudios pelo aplicativo Whatsapp ofendendo uma pessoa durante uma discussão.

O delegado responsável pelo caso, Gilmar Rodrigues, informou que as agressões virtuais levaram "a vítima a temer pela própria vida e pela sua família porque ficou sem condições de transitar dentro da ilha por conta das piadas e das ofensas". 

Ainda de acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, os xingamentos começaram após a vítima afirmar que o vereador já havia sido preso anteriormente. O parlamentar foi denunciado pelo Ministério Público por homicídio qualificado após colidir com um motociclista, em 2022.

A defesa de Edielson Bezerra Lins informou que houve troca de xingamentos. Inclusive, com áudios "comprometedores" da vítima insultando o vereador. Além disso, a discussão pelo aplicativo de conversa aconteceu na segunda-feira (15) e a denúncia foi feita apenas na quarta-feira (17) – o que não configuraria um flagrante.

Após audiência de custódia, realizada nesta quinta-feira, o vereador recebeu liberdade provisória mediante o cumprimento de algumas medidas cautelares, como comparecer mensalmente à Justiça para informar atividades e comunicar caso ocorra mudança de endereço residencial.

Ouça nota da repórter Taynã Olimpia no 'play' acima.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook