Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Acontece

Polícia Civil investiga morte de criança por atropelamento em condomínio em Jaboatão; mulher foi presa em flagrante


Por: REDAÇÃO Portal

Motorista de 25 anos, que não teve o nome divulgado e que reside no empreendimento, dirigia o carro acima do limite de velocidade permitido no local, que é de 10 km

Motorista de 25 anos, que não teve o nome divulgado e que reside no empreendimento, dirigia o carro acima do limite de velocidade permitido no local, que é de 10 km

Foto: Reprodução

04/01/2024
    Compartilhe:

Uma criança de cinco anos, identificada como Asefe, morreu após ser atropelada por uma mulher dentro do Condomínio Recanto do Sol, no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, na noite de ontem. O menino estava andando de bicicleta acompanhado da mãe, por volta das 19h, quando foi atingido por um carro, enquanto atravessava uma rua do condomínio na faixa de pedestre. A criança chegou a ser levada a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no município, mas não resistiu e veio a óbito. 

Moradores do condomínio afirmam que a motorista de 25 anos, que não teve o nome divulgado e que reside no empreendimento, dirigia o carro acima do limite de velocidade permitido no local, que é de 10 km. 

O Instituto de Criminalística de Pernambuco esteve no local e isolou a área do atropelamento. A perícia ainda não divulgou laudos da apuração do ocorrido e nem confirmou se a mulher estava mesmo acima da velocidade permitida no condomínio. No entanto, moradores que conversaram com a reportagem afirmam que os peritos não teriam encontrado marcas de freio, fazendo com que a bicicleta fosse arrastada pelo veículo. A mulher foi presa em flagrante e passará por audiência de custódia na manhã desta quinta-feira. A Polícia Civil de Pernambuco investiga o caso como “acidente de trânsito com vítima fatal”. 

O Condomínio Recanto do Sol decretou estado de luto por três dias em razão do falecimento da criança e lamentou o ocorrido. Na nota, o condomínio afirmou “Serão fechadas as áreas comuns de lazer do condomínio, em respeito à dor de seus familiares. Prestaremos toda assistência necessária à família, além de colaborar com as investigações sobre o caso, incluindo coleta dos nomes de testemunhas e guarda das imagens que forem possíveis”. 

Ouça a nota da repórter Aline Melo no 'Play' acima. 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook