Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Acontece

Com a mensagem "Brasil, terra indígena", Homem da Meia-Noite desfila pelas ruas de Olinda


Por: REDAÇÃO Portal

Cartola do calunga veio com mensagens reforçando a necessidade da demarcação das terras indígenas

Cartola do calunga veio com mensagens reforçando a necessidade da demarcação das terras indígenas

Foto: Reprodução / TV Globo

11/02/2024
    Compartilhe:

As ruas do Sítio Histórico de Olinda ficaram pequenas para o desfile do Homem da Meia-Noite, que neste ano fez homenagem aos povos originários, tendo o povo Xukuru de Ororubá, de Pesqueira, no Sertão de Pernambuco, o Caboclinho 7 Flexas e o cantor Marron Brasileiro como os nomes da festa, que chegou ao seu 92º desfile, na madrugada deste domingo. 

O calunga de dois metros de altura, usou um fraque branco, com o mapa do País e a frase "Brasil, terra indígena". A cartola do Homem da Meia-Noite veio com mensagens reforçando a necessidade da demarcação das terras indígenas: "Salve a mata!", "Democracia é demarcar território" e "Pernambuco terra ancestral" eram alguns dos escritos trazidos pelo Calunga neste ano, que ainda tinha colar de palhas do Sertão, e colares de sementes representando diferentes etnias indígenas do Estado.

Muitos foliões, olindenses ou não, acompanharam o desfile do Homem da Meia-Noite nos seus 5km de percurso, saindo do Bonsucesso e passando pela Igreja do Amparo, pelas ruas Nossa Senhora de Guadalupe, Prudente de Morais, São Bento, Quatro Cantos e Prefeitura. 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook